Patetas Blog

Cultura Automotiva, Estilo de Vida e Opinião

Tag: VW (page 1 of 2)

De Patrão! Santana Executivo 2000i – 1990

Se Você acompanha nos matérias certamente você já percebeu que nós gostamos de exemplares raros, tais como o Voyage Los Angeles, Saveiro BX, Voyage Sport e até o Ar-Condicionado de Fusca. Hoje o carro escolhido foi Santana Executivo, você certamente conhece o Volkswagen Santana, mas este aqui se trata de um exemplar muito raro, apenas 5000 felizes proprietários (ou patões) tiveram o PRAZER de possuir um Santana com luxo acima da média, esbanjando muito estilo e esportividade, sem perder seu conforto. O título da matéria é “De patrão” porque este era um carro para poucos, pois seu preço não era nada atrativo, ele custava 60% mais caro que um Santana GLS, até então o top de linha.1253247100859_fA Volkswagen não poupou esforços para equipar este belo exemplar, o mesmo era equipado com o Motor AP 2000 com injeção eletrônica, superior em consumo e desempenho, impressionavam pela eficiência: foi o primeiro sedan nacional equipado com injeção eletrônica. Em um até então cheio de carburadores, bastava girar a chave e o motor pegava na hora, sem engasgos, sem falhas, sem afogadores. Era um motor bem diferente dos outros, com funcionamento “liso”, marcha lenta estável e muita maciez. Havia torque abundante, com leve toque no acelerador o Santana Executivo respondia imediatamente. Este modelo ainda havia a opção do câmbio automático.Santana EX 199020106179457Internamente os famosos e tão desejados bancos Recaro em tecido navalhado ou couros uruguaios, muito confortáveis, que transmitiam muito conforto, principalmente o traseiro com descansa braço central, encostos e cinto de três pontos, direção hidráulica progressiva (padrão e referência em sua época) e com um volante de diâmetro menor; ar-condicionado; rádio toca-fitas com código anti-furto; porta fitas colocado no console; vidros elétricos e traves elétricas com dupla-ação, no qual as portas eram abertas somente quando destravadas com a chave. Conciliando com todo esse conforto, um toque de esportividade no painel de instrumentos com iluminação vermelha, como no Gol GTI.1990-SantanaEX-InteriorCom amortecedores pressurizados a gás, o Executivo transmitia uma rodagem estável, confortável e muito seguro, sendo muito equilibrado nas curvas, em um modo geral superior ao GLS, graças aos freios de discos ventilados na dianteira o modelo diminuiu bastante o fading (perda de eficiência no freio quando muito requisitado).Santana EX 1990 01201061794338Externamente o Santana Executivo se destacava pelas lanternas traseiras fumê; um aerofólio pintado na cor do carro, com brake-ligth incorporado; rodas de liga leve BBS douradas; que não agradavam á todos, motivo pelo qual passaram a ser prateadas (estima-se que aproximadamente 2000 unidades foram comercializadas com a cor dourada). Diversos detalhes em cinza substituíam os cromados nas molduras laterais das portas e nos logotipos. A grade dianteira de 3 aletas virou febre, e foi muito procurada na época por proprietários de Santanas “comuns”. santana ex 11santana ex 12santana ex 13Mesmo com todos esses atrativos o Santana ainda ficava devendo alguns itens, tais como: Computador de bordo, regulagem de altura no volante, ABS, mas isso se deve ao fato de uma politica de restrição á importação de componentes eletrônicos.

Volkswagen-Santana-EX-II

Se você gostou do nosso post e gosta de carros raros, aproveite a oportunidade e confirma a nossa matéria sobre o Chevrolet Monza Hi-Tech.

VOYAGE SPORT

Simplesmente um clássico Brasileiro, o Volkswagen Voyage Sport foi e ainda é objeto de desejo de muitas pessoas, pensando nós da Equipe Patetas resolvemos contar um pouco mais da história deste “ícone” na história automotiva nacional.93sport2013-08-22_Voyage_Sport8Lançado em 1993 o Voyage Sport 1.8s veio para ser um grande sucesso de vendas daquele ano. Fabricado e comercializado apenas nos anos de 1993 e 1994 o esportivo deixou saudades. Potente, porém ao mesmo tempo suave e confortável o modelo fez sucesso entre a “garotada” da época e não deixava a desejar tanto na cidade como na estrada. Incialmente o modelo for produzido em apenas 02 (duas) cores, sendo elas “Preto Universal” e “Prata Lunar” e posteriormente com tonalidade cinza. O Forte apelativo esportivo certamente são um dos principais “ingredientes” para seu sucesso.

639_grandebrasil_abreDSC_9070-2Itens de Fábrica: Faróis de Neblina, Lanternas fumê, belos bancos Recaros com estampa xadrez e encosto de cabeça vazado, manopla igual do Gol GTI, vidros verdes e elétricos, traves elétricas, retrovisores elétricos, para-brisas degradê, desambaçador traseiro, vidros traseiros basculantes, assim como muitos outros detalhes internos, fecham o visual com as cobiçadíssimas rodas BBS aro 14”, e é claro tudo isso com o coração “Motor AP 1800S”. Tudo isso só comprova que a Volkswagen não poupou esforços e caprichos neste carrinho.Volkswagen-Voyage-LLSPlusGLSSSportSuper-L-Ang-Alcohol-20140716131909Somente no segundo de sua produção a Volkswagen disponibilizou a Direção Hidráulica para o modelo.

A lista de detalhes é grande, ainda engloba Toca-Fitas, porta fitas no console, para chores e retrovisores pintados na cor do carro, borrachões laterais largos e com o logotipo do modelo e brake-ligth (Ufaa! Acho que não esquecemos de nada).93sport2Calma galera, é claro que vamos falar da parte mecânica. O motor Volkswagen de Alta Performance (popularmente conhecido como “Motor AP”) era 1800s de 105cv e atingia velocidade máxima de 171 Km/h e fazia de 0-100 Km/h em 10,2 segundos.DSC_8955-5

Fotos: http://www.dkc.com.br e http://garagem150.com

Kombi 6 portas

Nós da Equipe Patetas gostamos de novidades e raridades, então vamos lá, para mais um belo exemplar, alguém ai conhece esta versão da Volkswagen Kombi?! Kombi_6_portas_1961_03Em 1961 a Volkswagen produziu uma versão da Kombi exclusiva para o Brasil: a Kombi seis portas. A versão foi criada com foco no transporte de passageiros, algo cada vez mais comum com o crescimento das cidades e o aumento do número de táxis e lotações. Embora facilitasse o embarque de passageiros por ter uma porta individual para cada fileira de bancos e nos dois lados da carroceria, as portas dificultavam o uso da Kombi como veículo de carga, torando seu uso restrito ao transporte de passageiros, mesmo assim, o modelo continuou em produção até o fim dos anos 1970, já com a nova frente, a chamada “Clipper”. Estes últimos modelos são ainda mais raros — tão raros que muita gente nem sabe que eles existiram.Kombi_6_portas_1976_03-620x465

Voyage los Angeles 1984

Já que o assunto é raridade, vamos lá com mais um belo exemplar, desta vez nós da Equipe Patetas, o modelo escolhido foi o Voyage Los Angeles é uma série especial e muito rara de aproximadamente 3.000 unidades, ano/modelo 1984, lançada pela Volkswagen em homenagem às Olimpíadas ocorridas na cidade de Los Angeles – Estados Unidos.10612960_837082969649071_3872241974562599403_nUma das suas características mais marcantes é tom metálico Azul Enseada, pois este modelo foi comercializado apenas nesta cor, popularmente chamado azul “tampa de panela” (já que eram comum tampas de panelas em alumínio nesse tom). Existem boatos, porém sem nenhuma comprovação, de que a Volkswagen produziu menos unidades que o previsto, devido à reprovação da cor perante o mercado.543160_251318054960433_904749533_nO modelo é movido pelo motor MD270 à álcool de 81cv que já equipava o Voyage desde 1983. Seu câmbio era de 4 marchas, e havia como opcional um câmbio 5 marchas, encontrado em raríssimas unidades.532975_251464261612479_1245772551_nAlém do tom azul, alguns detalhes externos marcavam esse Voyage: rodas de liga leve, faróis de neblina, spoiler dianteiro, um friso vermelho estreito ao longo de toda a lateral, friso preto duplo mais abaixo, e aerofólio.1378029_660929227264447_1293769272_nAlém desses itens, possuía logotipo Los Angeles no para-lamas e tampa do porta-malas, além de um adesivo de 110cm por 5cm de altura marcante na base de seu vidro traseiro.Seu interior era caracterizado por confortáveis bancos Recaro com forração em veludo e volante do Passat TS. O rádio era opcional. Seu porta-malas era totalmente forrado por carpete, coisa raríssima para a época.IMG_20130423_152727

Von Dutch XAVW

Aproveitando o clima de RARIDADE, com os Post’s anteriores sobre a Saveiro BX e o VW-Passat, nós da Equipe Patetas estamos escrevendo uma matéria que já queríamos ter publicado á algum tempo. Recentemente ao assistir o programa “Caçadores de Relíquias” do canal History, descobrimos que não foi exclusividade de brasileiro a ideia de usar motor VW boxer “a ar” em motocicletas, como nas lendárias motos Amazonas fabricadas no Brasil no final dos anos 70.Von-331O programa exibido no dia (15/02/2014) mostrou a criação de um americano chamado Von Dutch, que no final da década de 60 desenvolveu aquilo que seria a primeira motocicleta impulsionada por um motor VW a ar. Estamos falando da raríssima  falando da Von Dutch XAVW.02Von Dutch ficou conhecido por personalizar de forma artesanal, carros e motos usando a técnica do pinstripes (pintura em filete de tinta, similar a um risco), embora também fosse mecânico de motocicletas. Com tanta habilidade resolveu, por volta de 1966, a partir do zero, construir uma motocicleta sob encomenda: a raríssima XAVW Von Dutch. (que muitos haviam á considerada como perdida, e de valor inestimável).01Percebendo a suavidade inerente e o baixo centro de gravidade que um motor de quatro cilindros opostos pode oferecer a uma motocicleta deu-se início a construção da sua moto. Enquanto os outras oficinas e customizadores utilizavam chassis de motos ​​BMW em seus projetos, Von Dutch inovou, utilizou o chassi de uma Harley-Davidson XA 1941, para base de sua criação.03A “XA” foi um projeto solicitado a Harley-Davidson, pelo governo dos Estados Unidos, que queria uma motocicleta durável e de baixa manutenção, capaz de atuar nas areias do Norte da África durante a Segunda Guerra Mundial. (Alguém ai vê algum semelhança em a Porsche e nosso amado VW Fusca!?). Logo a fusão entre essas duas maravilhas da engenharia seria perfeita!04Von Dutch inicia o processo de fabricação com a substituição do motor. Para adaptação foram feitas algumas mudanças no chassis de forma que comportasse todo conjunto motriz da Volkswagen. A suspensão dianteira na XA é original de duas polegadas alongada da Harley springer, então Von Dutch instalou um garfo hidráulico Guzzi 1951 além do farol, guidão e pára-lama do mesmo modelo. Para completar o design as rodas de 18 polegadas e os silenciadores que parecem ser de uma Triumph.05O discreto motor VW de 1200 cc (74 polegadas), rendiam aproximadamente 36CV, um considerável ganho de potencia em relação às 45 polegadas cúbicas do motor original da XA. Sabemos que qualquer “Up-grade” seria muito fácil, pois Von Dutch ainda poderia facilmente ter envenenado o motor VW, ou mesmo trocado por um motor Porsche.06A obra-prima não seria completa sem um tratamento gráfico do próprio Von Dutch. O tanque herdado da Honda CB450 foi pintado em dois tons e o restante do conjunto com detalhes em risca de giz vermelho sobre o acabamento em preto.07Facilmente se vê que não é uma moto de produção, logo de cara nota-se o emblema da VW no tanque. Sem falar em alguns detalhes como a localização do radiador e bateria.0809Atualmente a Von Dutch XAVW encontra-se em exposição no Museu Nacional de Motos em Anamosa, localizado na própria cidade de Anamosa no estado Iowa – Estados Unidos.Von-Dutch

 Reportagem retirada do blog: http://kinhaomeufuskinha.blogspot.com.br

História do Volkswagen PASSAT

Um pouquinho da história do PASSAT! Creio que quase todas as pessoas que gostam de carro certamente gosta de ver um pelo “Passatinho Farol Redondo”, o modelo á cada dia que passa se torna mais raro, afinal de contas trata-se de um “idoso”, pois o Volkswagen Passat foi lançado no Brasil em 1973, totalmente inspirado no Audi A80 (Como podemos ver na foto abaixo).audi-80-80-cc-6Curiosamente os primeiros modelos de 1973, foram comercializados com uma frente protótipo, com os faróis do Mercedes-Benz O-362, mas posteriormente já voltaram a seguir a seguir os faróis redondos de seu “irmão mais velho” o Audi A80.1973-passat-i-1cÁ História deste carro certamente foi marcada pelo raríssimo Passat TS, esta versão foi lançada em 1976, foi um marco na história do Passat. A versão TS (Touring Sport), versão esportiva que possuía um motor apimentado de 1.6Litros, de 80 cv, carburador Solex duplo alemão e frente de quatro faróis redondos. Uma faixa preta cruzava a lateral do TS, um pouco abaixo das maçanetas, e dava o toque esportivo de acordo com os padrões da época. No interior, detalhes como o volante esportivo e o console com voltímetro, relógio de horas e manômetro de óleo. No painel, onde nas versões mais simples existia o relógio de horas, havia o conta-giros. Foi um sucesso, sendo o sonho de consumo dos jovens da época. Se tornou o esportivo da VW, apressando o fim do saudoso SP-2. Passat-TS-1976-120101023153034Ainda nos dias de hoje o Passat certamente ainda é sonho de consumo de muitos, principalmente os adoradores mais nostálgicos que tem preferência um um modelo mais antigo, especialmente os clássicos, mas não se engane achar um Passat não é tarefa fácil, principalmente um em boas condições originais de fábrica.SONY DSC

10599442_834030993287602_1783836780751452928_n

1017535_816220261735342_4257748784480486806_n

 

32 anos de Saveiro

32 anos de história, e após esta longa data a Picape saveiro torna-se sonho de consumo de entusiastas e colecionadores.IMG-20140829-WA0025Isso mesmo, a Volkswagen saveiro esta comemorando 30 anos, lançada em Setembro de 1982, para competir com as picapes compactas no Brasil, a Volkswagen resolveu entrar na disputa do mercado. Para fazer frente à Ford Pampa e ao Fiat Fiorino picape, derivado do clássico Fiat 147 picape, a marca alemã desenvolveu a Saveiro da base Gol.

1258584753701_fDesde seu lançamento, A Volkswagen estima que aproximadamente 1 milhão unidades foram comercializadas. “O projeto nasceu a partir de uma pesquisa de mercado, que apontava uma grande necessidade para este seguimento. O lançamento da Saveiro foi uma resposta, queríamos competir nesse segmento. Tanto deu certo que o modelo é o quarto carro mais vendido da marca no País”, diz Marcelo Olival, gerente executivo de marketing de comerciais leves da Volks. 1332949384_339355442_5-saveiro-1983-Sao-PauloA picape compacta era basicamente voltada ao trabalho e chegou às concessionárias da marca nas versões S e LS, com motor 1.6 l REFRIGERADO A AR (Isso mesmo as primeiras versões da Saveiro possuíam motor refrigerado a ar), o mesmo que equipava o Gol à época. O Motor refrigerado a água só foi lançado em setembro de 1984 (Igualando aos seus concorrentes que já utilizavam este tipo de refrigeração).

581199_394527193901116_332831640070672_1317481_1463607437_nExiste uma grande dificuldade de encontrar um deste exemplar, pois elas foram severamente usadas ao longo destes 32 anos de história, somado á alguns agravantes, pois muitas saveiros tiveram sua mecânica troca, por uma mais moderna (Motor AP, já refrigerado à água) e muito proprietários também “trocaram” a frente da saveiro para as frente mais modernas (infelizmente).SAVA01Quem um dia aqui já teve um tempinho vago para procurar esse carro, sabe que não é uma tarefa fácil.

 

 

APzeiros Vs. Opaleiros

 A eterna briga entre “APzeiros” e “Opaleiros” mas afinal de contas de onde vem esta rincha?!

Se você gosta de carro ou conhece alguém que gosta certamente sabe do que estamos falando.disputaCreio que tudo faça parte de um incentivo, afinal de contas nós seres humanos somos movidos pelo desafio, e mais como somos apaixonados por carros isso não poderia ser diferente. Mas dar um exemplo bem claro do que eu estou falando, no mundo automotivo sempre existiu um duelo de titãs (vamos dizer assim), quem aqui não se lembra da épica disputa em os arquirrivais Allan Prost e Ayrton Senna, ou ainda voltando um pouco mais no tempo ainda temos como um belo exemplo Nick Lauda e James Hunt. Eles mesmos afirmavam que o que mais os motivavam, oque fazia a sua vontade de vencer aumentar, literalmente superar seus limites era a disputa que havia entre eles.

Os Arquirrivais Allan Prost e Ayrton Senna | Nick Lauda e James Hunt.

Os Arquirrivais Allan Prost e Ayrton Senna | Nick Lauda e James Hunt.

Creio que seja deste sentimento que fez crescer essa disputa, esse sentimento que motiva esta “rincha” e que só tende a crescer.

Oque faz aumentar esta disputa também é a briga pelas montadoras e seus adeptos, pois antigamente o Opala era considerado um Muscle Car Brasileiro, a Stock Car nasceu praticamente da corrida entre Opalas e Macericks, O Opalão por possuir seu motor 6 Cilindros 4.1Litros, motor bem robusto na época, em contra partida a Volkswagen não deixou barato e tratou de correr atrás do prejuízo, lançando o Gol GT, posteriormente os esportivos Gol GTS e GTI, como a série “Quadrada” e os Opalas são considerados os “Queridinhos Nacionais”, sendo os principais carros nacionais escolhidos para preparação, a disputa entre os dois seria inevitável. E como já foi dito acima “ahh como nós gostamos de uma disputa”.

1798564_744108095613226_1171231885_nÉ claro que sempre seremos tendenciosos para um lado, alguns vão gostar mais de Opalas outros mais de Quadrados, mas não podemos negar que os dois são belos carros, e que nos deparamos com cada um na rua, que nos faz entortar nossos pescoços rss…

600107_444997212187732_2146794154_nOs Eventos relacionados lotam cada vez mais e mais, atraindo cada vez mais adeptos e seguidores, e eu realmente espero que todo mundo se contagie com essa onda, para que possamos ver os Eventos e Encontros cada vez mais lotados e repletos de projetos de tirar o folego.1898062_741432465880789_753436191_nE você qual seu preferido? se tivesse que escolher entre os dois qual você escolheria?!

 

 

Adeus Carburador

Relembrar é viver! Apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo, o Gol GTi foi o primeiro carro nacional com injeção eletrônica.376596_471487542875284_965876648_n (1)#CURIOSIDADE: Existe uma grande briga entre a Volkswagen e a Fiat sobre esse titulo “primeiro injetado nacional”, pois na mesma época foi lançado o Uno Mille que também possuía um sistema de injeção eletrônica.

5O Gol GTi era equipado com um Sistema de Injeção Bosch LE-Jetronic, e se tornou um modelo bastante cobiçado aqui no Brasil, torando-se um dos carro mais desejados da época, principalmente na cor azul Mônaco. Para falar a verdade! Um bom amante VW certamente ainda tem o sonho de possuir este belíssimo exemplar. O Modelo era diferenciado externamente por possuir para-choques e molduras laterais prateadas, aerofólio traseiro, lanternas fumê e o Conjunto de iluminação que seguia o mesmo estilo do seu irmão mais velho o Gol GTS com faróis de Neblina e Milha.Seu desempenho era impressionante e bem superior aos demais esportivos. Além do poderoso motor, a Volkswagen não descuidou da segurança ativa e colocou freios dianteiros a disco ventilado.

3Ficha Técnica do Modelo 1989: Motor: AP-2000i / 2.0 Litros, 4 cilindros em linha, 8 válvulas (2 por cilindro), injeção multiponto, gasolina. Cilindrada: 1.984 cm³ / Potencia: 125CV a 5600 RPM;

Golf R 400 HP


Todo ano a WV lança um conceito maluco de versões de Golf, já tivemos o Golf GTI W12, que era um quebra-cabeças maluco de peças, com motor de Bentley, suspensão de Lamborghini, além de outros pedaços de Audi…

Depois vieram os conceitos GTI, que basicamente eram Audis R8 em pele de cordeiro, mas nunca nada viável para produção em serie.

No salão de Beijing está sendo apresentado o Golf R 400, quando a VW anunciou o conceito, seu desenho parecia meio furado, rodas extremamente grandes e detalhes em verde “caneta piloto”, para-choques grandes, pareciam um cartoon.

E então a VW apresentou este cara:

32

Um carro altamente “produzível” em linha, tirando este para-choques com fibra de carbono, carro com peças da geração atual, grandes, retrovisores, mais parece um Golf Gti “Padrão” customizado, motor cavalar e um “tapa” no visual.

sfxu3eadfsn9dn7iluyq

Visual bem sóbrio, mas esportivo, um interior mais agressivo, bancos no estilo concha, mas feitos de materiais comuns, nada de Alcantara e Fibra de carbono para inviabilizar o projeto em caso de produção em linha.

Ok, o carro não é tão básico assim, tela de 7”, bancos contam com aquecimento, volante esportivo, e os detalhes internos acompanham dos frisos esternos e pinças de freio.

f7rttsocu21ua5kr1tosux a2uzmz7ygbaizsasm454nb1

Praticamente um sonho para qualquer amante de carros, e para fechar com chave de ouro, repare no cambio manual, mas sem pedal de embreagem… What? Este carro utiliza tecnologia mista, cambio manual com embreagem dupla automatizada.

Não bastasse este cambio, ainda temos o motor TSI 2.0 de singelos 400 cavalos! Não é so isso, o carro tem tração integral, diferencial eletrônico com auto-blocante e controle de estabilidade (pra que?)

Um carro com este visual, nível de acabamento e potencia, seria um serio concorrente para um Audi RS3… essa é a idéia, com estes carrros usam mesma plataforma, praticamente a mesma mecânica, esta é uma forma de viabilizar a produção deste protótipo.

Por mais que um carro desses nunca entre em linha no Brasil, existindo na Europa, imagine a quantidade de projetos malucos que poderiam surgir aqui?

txixi4bncrikwusanp9fkk sfxu3eadfsn9dn7iluyq

Older posts

© 2017 Patetas Blog

Theme by Anders NorenUp ↑